Full width home advertisement

Biologia

Medicina

Curiosidades

Post Page Advertisement [Top]

saúde

Lipocavitação - Tratamento Para Gordura Localizada

"A lipocavitação é um tratamento estético que utiliza o ultrassom para reduzir a gordura localizada em qualquer área do corpo que tenha acúmulo de gordura" 
 

Como é feita a lipocavitação?

 
Lipocavitação: tratamento estético reduz gordura localizada.
 
O ultrassom é emitido por uma máquina e repassado à área de tratamento através de um cabeçote, a extremidade deste aparelho. É necessária a utilização de um gel na interface entre o aparelho e a pele para que o ultrassom seja adequadamente transmitido.

A energia ultrassônica emitida penetra até a gordura subcutânea, gerando pequenas bolhas dentro das células de gordura - os adipócitos. Essas bolhas aumentam progressivamente em número e causam agitação no interior da célula e levam ao seu rompimento. "A gordura, então, se divide em ácido graxo e glicerol: o ácido graxo se liga à uma substância chamada albumina e é eliminada pelo fígado, o glicerol é solúvel em água e, por isso, é eliminado pelos vasos linfáticos e urina", explica o dermatologista Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 
 

Indicações da lipocavitação

 

Este tratamento está indicado, principalmente, para casos de gordura localizada. "Em decorrência da melhora da gordura localizada, a lipocavitação  também pode amenizar a celulite", explica Alexandre Fellipo, também membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. O especialista ressalva que a lipocavitação não é tratamento para sobrepeso ou obesidade. 
 

Quem pode aplicar a técnica

 
Profissionais com a formação necessária, como fisioterapeutas, médicos ou esteticistas treinados. 
 

Contraindicações

 
É mito que a lipocavitção aumenta o colesterol, uma vez que libera gordura. "A quantidade de gordura eliminada é muito pequena para causar danos aos órgãos", explica o dermatologista Alexandre Filippo. No entanto, se o paciente já tiver gordura no fígado (esteatose hepática) ou colesterol elevado este procedimento estético deve ser evitado. Gestantes também devem evitar o tratamento. Indivíduos com histórico de tumor ou câncer também devem evitar o tratamento. 
 

Exames necessários

 

Quem pretende se submeter à lipocavitação deve fazer exames de colesterol, triglicerídeos e ultrassonografia de fígado para checar se não tem alterações que podem contraindicar a lipocavitação. 
 
 

Cuidados anteriores à lipocavitação

 
O tratamento não exige cuidados especiais. 
 

Cuidados após a lipocavitação

 
Como a lipocavitação direciona a gordura para os vasos linfáticos, a drenagem pode otimizar a eliminação do conteúdo por este sistema. 
 

Número de sessões necessárias 

 

Desde a primeira sessão é possível ver diferença, no entanto são necessárias, em média, de quatro a oito sessões de lipocavitação para o resultado completo. Cada uma delas dura cerca de 30 minutos. Segundo o dermatologista Alexandre Filippo, é possível tratar mais de uma área por sessão, mas o ideal é que sejam tratadas no máximo duas, pois quanto mais áreas maior o tempo e mais cansativo o procedimento para o paciente. 
 

Riscos da lipocavitação

 
Alexandre Filippo explica que o método é seguro e o risco está associado ao mau uso do aparelho e profissionais sem a formação adequada. "Aparelhos mal regulados e calibrados podem causar queimaduras e danos em órgãos profundos, como o fígado", explica. "Procure clínicas de confiança e faça uma avaliação com o dermatologista antes". Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia / minhavida.com.br

Confira neste vídeo os benefícios e o sucesso da lipocavitação: 


Nenhum comentário:

Bottom Ad [Post Page]

| Design por Alex Johnny Prado - Adster