Full width home advertisement

Saúde

Biologia

Medicina

Post Page Advertisement [Top]

biologia

Como Fazer Um Antibiótico Natural Com Alho

O alho é usado há séculos contra infecções e, recentemente, essa ação foi confirmada pela ciência. 

O alimento é capaz de agir contra vários tipos de bactérias e vírus. Mas, infelizmente, seu preparo mais comum aqui no Brasil – em refogados junto com a cebola – está longe de ser o ideal para garantir o efeito positivo.

Poder antibiótico do alho

É graças à aliina, uma substância encontrada naturalmente no alho, que o alimento é considerado um bom antibiótico. “Quando esmagada ou macerada, a alina sofre ação da enzima alinase, se transformando em alicina, que, além de antibiótica, auxilia na redução da deposição de colesterol nos vasos sanguíneos e age como hipotensor e antioxidante”, explica a nutricionista funcional e ortomolecular Rachel Faria.


De acordo com a especialista, essas propriedades do alho ajudam a prevenir as infecções causadas por vírus, como as gripes, e a diminuir os danos causados pela ação de bactérias, que podem causar, por exemplo, infecções de garganta e intestino.

Alguns estudos já demonstraram o efeito do alimento contra bactérias como a Salmonella, causadora da salmonelose, a Escherichia coli, responsável, principalmente, por infecções digestivas, a Klebsiella, geralmente relacionada à pneumonia, e o Staphylococcus aureus, que pode causar uma ampla gama de infecções.

Como consumir alho

Preparo

A nutricionista recomenda que o alho seja consumido preferencialmente cru, macerado nas preparações.

Quantidade

Pequenas quantidades são suficientes. “É descrito que 1 grama de alho exerce a mesma ação que medicamentos antibióticos, como penicilina, por exemplo”, conta Rachel. “O excesso não é recomendado, pois pode causar desconfortos gastrintestinais, dentre outros sintomas. Portanto, de 1 a 3 dentes de alho, em média, promovem benefícios”.

Outros benefícios do alho

A nutricionista explica ainda que o alho possui o aminoácido arginina, responsável por fortalecer o sistema imunológico, entre outras ações. A alicina, por sua vez, apresenta também poder antioxidante, protegendo o DNA da ação dos radicais livres, evitando mutações genéticas e prevenindo contra o câncer. A presença das vitaminas A, C e do selênio potencializa esse efeito contra o estresse oxidativo.

Por fim, o alho tem vitaminas do complexo B e favorece o processo de apoptose, que é aquele em que as células “velhas” são programas para morrer para que as novas comecem a atuar. 
Fonte: vix.com

Nenhum comentário:

Bottom Ad [Post Page]

| Design por Alex Johnny Prado - Adster