Full width home advertisement

Biologia

Saúde

Medicina

Post Page Advertisement [Top]

medicina

Angiomiolipoma - Tipo de Tumor Renal Benigno

"Após um diagnóstico de Angiomiolipoma renal, o paciente corre para agendar consulta com um urologista, pois trata-se de um tumor! O que isso pode causar de danos à sua saúde? Como deve ser tratado?"

 

Para que você entenda um pouco mais, vamos desenvolver o tema desmistificando os principais pontos desta condição e responder a pergunta mais realizada pelos pacientes: angiomiolipoma tem cura?

 

Angiomiolipoma é um tipo de tumor renal benigno e também raro.

 

Embora seja encontrado principalmente nos rins, também pode surgir nos ovários, trompas, fígado e no cordão espermático. Apesar de não conhecermos os motivos que causam este tipo de nódulo, sabemos que existe uma maior incidência na faixa dos 40 anos, e que acometem mais mulheres do que homens. Podemos ter angiomiolipoma no rim direito ou no rim esquerdo, e eventualmente em ambos os lados!


Em casos de portadores de uma síndrome rara chamada Esclerose Tuberosa, o nódulo no rim angiomiolipoma ocorre em 80% dos pacientes.

 

Essa doença genética afeta cérebro, coração, olhos, pele e pulmões. Além disso, pode causar diversos tumores no paciente, desde lesões dermatológicas a outros tipo, como o próprio câncer renal.

 

O angiomiolipoma renal da esclerose tuberosa não é diferente daqueles que aparecem de forma isolada, não ligados às síndromes.

 

A maioria das vezes esses tumores não causam sintomas. Quando ocorrem, estão relacionados ao seu tamanho. Dor na lateral do abdômen pode ter relação com cistos ou angiomiolipomas grandes.

 

Além disso, existem relatos de ruptura de tumores (especialmente maiores que 4 cm), uma condição grave que pode provocar um sangramento maciço para dentro do corpo com risco de morte.

 

Angiomiolipoma renal: diagnóstico 

 

Geralmente o diagnóstico é feito de forma incidental. O paciente realiza algum exame de imagem para outra finalidade e descobre por acaso uma alteração no rim. Especialmente tomografia computadorizada e ressonância são capazes de dar certeza no diagnóstico.

 

Angiomiolipoma no rim: tratamento

É preciso uma análise do médico para verificar o tamanho e características da lesão para indicar o melhor tratamento. Se o angiomiolipoma renal causa dor, é muito importante buscar tratamentos.

 

Quando os tumores são menores, o acompanhamento é prudente e não exige nenhuma medida cirúrgica. Para casos especiais, existe indicação de medicamentos imunosupressores que poderão ajudar na diminuição do angiomiolipoma.

 

Muitos desses tumores benignos, como o angiomiolipoma no rim, podem ser removidos, especialmente se forem nódulos maiores.

 

O angiomiolipoma nos rins pode ser operado por métodos minimamente invasivos, como a laparoscopia e cirurgia robótica.

 

Um conselho médico é que os pacientes sempre fiquem atentos às condições de seus rins, que são órgãos de vital importância , que além de filtrar o sangue, também ajudam no controle da pressão arterial e auxiliam no equilíbrio do corpo como um todo. 

 

Por predisposição genética ou até falta de atenção, muitas vezes os rins podem desenvolver alterações irreversíveis. Uma das principais orientações médicas é a hidratação do paciente. Todas as pessoas devem beber água diariamente, de forma contínua ao longo do dia. Essa iniciativa, além de evitar a formação de cálculo renal, ajuda na limpeza das impurezas do corpo! Fonte: https://drpaulomaron.com.br





Nenhum comentário:

Bottom Ad [Post Page]

| Design por Alex Johnny Prado - Adster