Full width home advertisement

Biologia

Saúde

Medicina

Post Page Advertisement [Top]

biologiadestaque

Vermelhidão No Rosto - Principais Causas e Cuidados

 
"Você já foi surpreendida com uma vermelhidão no rosto de repente?"
 
Se você não estava passando por um momento de timidez que deixou suas bochechas avermelhadas, o rubor na face pode ser uma resposta do seu corpo a fatores externos, a algo que você comeu, passou na pele ou alguma doença cutânea.
 

Descubra o que estimula a vermelhidão no rosto, como evitar e tratar esse efeito!

 

O que pode causar vermelhidão?

 

A vermelhidão no rosto pode acontecer por diversos motivos: uma reação do corpo ao calor, momentos de nervosismo e até um indicativo de algumas doenças autoimunes. Entre as possíveis causas da vermelhidão no rosto estão:
 

Exposição solar

 

É bem comum notarmos a face mais avermelhada depois de ficar muito tempo exposta ao sol ou calor intenso. Isso pode acontecer porque os vasos sanguíneos da pele ficam mais dilatados, deixando, principalmente, as bochechas avermelhadas, ou porque aconteceu uma queimadura solar.

 

Exposição ao frio

 

O frio também pode deixar a face avermelhada, já que as baixas temperaturas e o vento mais frio e seco diminuem a oleosidade da pele, deixando-a mais propícia a danos, como irritação e inflamação, que acabam deixando a área com rubor.

 

Alergias

 

A vermelhidão no rosto também pode ser um sinal do corpo sobre algo que foi ingerido ou aplicado, ou seja, uma alergia. As alergias acometem pessoas mais sensíveis ou intolerantes a certos alimentos ou em quem tem a pele sensível.
 

Rosácea

 

Uma das características mais conhecidas da rosácea é a vermelhidão no rosto. Essa doença dermatológica deixa bochechas, testa e nariz vermelhos e o rubor aparece, principalmente, quando a pele é exposta ao sol, a muito calor, a alguns produtos de skincare, como ácidos, e até ao comer alimentos picantes.

 

Lúpus

 

O lúpus eritematoso sistêmico, ou LES, é uma doença autoimune que ataca as células sadias do corpo, provocando inflamações no organismo. Essa doença tem como característica visível a vermelhidão no rosto em formato de borboleta.

 

Eritema infeccioso

 

 
Popularmente conhecida como doença da bofetada, o eritema infeccioso é uma doença da infância altamente contagiosa que compromete as vias aéreas e pulmões e que causa rubor no rosto.
 

Telangiectasia

 

A telangiectasia, também conhecida como aranhas vasculares, diz respeito ao surgimento de pequenos vasinhos vermelhos no rosto, geralmente nas bochechas, nariz e lábios, que, em grande quantidade, deixam a região facial avermelhada.

 

Menopausa

 

Durante a menopausa (evento fisiológico e normal da vida mulher que acontece, geralmente, aos 50 anos de idade) o corpo passa por diversas transformações e, nesse período, podem ocorrer as ondas de calor, que, além de suor excessivo, também causam vermelhidão no rosto.

 

O que fazer para passar a vermelhidão do rosto?

 

 

O rubor na pele do rosto pode apenas impactar o aspecto estético, ou seja, não ter como origem uma doença ou alergia, mas nem por isso deixa de incomodar algumas pessoas, afetando a autoestima. Para que a vermelhidão no rosto passe, ou ao menos diminua os efeitos, você deve:

 

  • Evitar temperaturas extremas, seja calor ou frio;
  • Evitar comidas apimentadas e estimulantes, como café;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Parar de fumar;
  • Seguir uma rotina de skincare para pele sensível;
  • Aplicar protetor solar todos os dias;
  • Usar produtos dermatológicos calmantes, como água termal.

 

Que tipo de alergia deixa o rosto vermelho?

 

Diversos tipos de alergias tem como um dos sintomas mais evidentes a vermelhidão da pele da face, que pode, também, estar associada a outros efeitos, como coceira e inchaço. Saiba quais os tipos de alergia que deixam o rosto vermelho.

 

Urticária colinérgica

 

A urticária colinérgica é um tipo de alergia que causa vermelhidão e coceira na região do rosto, pescoço e tórax, quando ocorre um aumento da temperatura do corpo, principalmente após a realização de exercícios físicos.
 

Dermatite de contato

 

A dermatite de contato é uma reação inflamatória do corpo em resposta a alguma substância que entrou em contato com a pele da face. Neste caso, surgem manchas vermelhas, coceira, descamação e, em casos mais graves, bolhas.

 

Dermatite atópica

 

A dermatite atopica é uma doença crônica que causa inflamação da pele, e um dos sintomas é o aparecimento de lesões avermelhadas na face, somado ao ressecamento excessivo da pele, coceira e descamação.

 

Reação alérgica a cosméticos

 

Os cosméticos são produtos que costumam ter fórmulas cheias de ingredientes que nem sempre temos conhecimento dos reais impactos sobre nosso tipo de pele – ou até nem sabemos de uma possível alergia a um determinado ingrediente. Algumas substâncias podem causar reações alérgicas e uma das formas do organismo indicar que algo não está certo é deixando o rosto vermelho.

 

Reação alérgica a alimentos e medicamentos

 

Assim como os cosméticos, alimentos e medicamentos também podem desencadear reações alérgicas, que acabam gerando vermelhidão no rosto. Alimentos como camarão e pimenta, e antibióticos à base de penicilina são alguns exemplos de desencadeadores de alergias.

 

Como minimizar a vermelhidão?

 

Para quem sofre com vermelhidão no rosto e quentura, algumas mudanças simples nos cuidados com a pele podem minimizar o rubor na face e diminuir o desconforto! Saiba o que fazer para deixar o vermelho na face pra trás:
 

Seguir uma rotina de skincare

 

Quem tem a pele sensível e com vermelhidão precisa seguir umarotinas de cuidados com a pele que tenha passos e produtos adequados para esse tipo de problema. Por exemplo, fazer uma limpeza e lavagem delicada da derme e incluir produtos calmantes e que ajudem a minimizar o rubor, como um creme para vermelhidão no rosto.

 

Proteger a pele do sol

 

O sol é grande potencializador da vermelhidão na face, além de causar outros problemas cutâneos, como manchas e o câncer de pele. Por isso, nunca se esqueça de aplicar o filtro solar todos os dias, certifique-se de que o produto age contra os raios UVB, UVA e UVA longos e dê preferência para um que seja indicado para peles sensíveis e que tenha ativos calmantes, como água termal.

 

Procurar um tratamento a laser

 

Com a avaliação e indicação de um dermatologista, você pode buscar um tratamento a laser para lidar com a vermelhidão no rosto. A eletrocoagulação (aplicação de uma corrente elétrica leve por meio de uma pequena sonda inserida na pele) é uma boa opção quando a face tem poucos vasos, mas bastante visíveis. Outra opção para quem tem rosácea é o laser KTP ou o procedimento com luz intensa pulsada (LIP).
 

Tratamentos para alergias

 

Como vimos anteriormente, alguns tipos de alergias podem desencadear diversos sintomas, e um deles é a vermelhidão no rosto. Nestes casos, tratar a origem do problema, ou seja a alergia, vai minimizar o rubor. Vejam quais são os tratamentos para alergias mais indicados pelos médicos:

 

Produtos calmantes

 

Em casos mais brandos, a aplicação de dermocosméticos com propriedades calmantes vai amenizar o rubor da face. Você pode procurar por cremes ou séruns que tenham entre os ativos água termal ou camomila.

 

Medicamentos

 

Já em casos mais intensos, o tratamento da alergia que causa vermelhidão inclui medicações, como anti-histamínicos (popularmente conhecidos como anti-alérgicos) ou corticoides (usado para reduzir inflamações ou atividade do sistema imunológico do corpo), ambos podendo ser de forma oral ou tópica.

 

Imunoterapia

 

Quando o quadro de alergia e seus sintomas são mais graves há a indicação da imunoterapia, um tipo de tratamento que tem o objetivo de potencializar o sistema imunológico, fortalecendo-o para combater a alergia. Neste caso, o tratamento é feito com base em uma vacina de alérgenos.

 

Mas, seja lá qual for o motivo da vermelhidão do seu rosto, somente um médico pode indicar o tratamento adequado para o seu caso. Por isso, antes de iniciar qualquer cuidado, procure orientação médica, siga as orientações dadas, como dosagem e período do tratamento, e nunca se automedique! Fonte: https://www.salonline.com.br

Nenhum comentário:

Bottom Ad [Post Page]

| Design por Alex Johnny Prado - Adster